Sejam bem vindos ao Ametista de Luz,
Ametista de Luz é um blog que vem para somar, nunca para competir ou dividir. Estou aqui, à luz da Universalidade Crística que habita em meu coração. Minha religião é Deus e EU SOU LIVRE, pois EU SOU O QUE EU SOU.
Ametista de Luz, representa o caminho que venho trilhando na busca pela minha evolução como ser humano e espiritual e da responsabilidade com a vida ao meu redor. Decidi que era hora de dividir com vocês aquilo em que acredito, aquilo que tenho buscado e o que tenho aprendido. Não tenho intenções de forçar ou violentar consciências, pois cada um é livre para crer ou não e naquilo que quiser. Este blog tem por objetivo levar, agregar conhecimentos, alargar conceitos, desmistificar, permitir novos olhares sobre coisas velhas e estagnadas, descortinar coisas que para muitos ainda estão escondidas.Que através dos conhecimentos diversos das diferentes doutrinas, religiões, filosofias, teosofias que este singelo serviço de amor e luz possa iluminar as vidas de todos aqueles que o acessarem, ajudando-os assim a expandirem suas consciências rumo ao divino que todos somos.Nunca esquecendo que não existem verdades absolutas no Universo e que ninguém é dono dela.
Que eu possa partilhar com vocês essa busca e esse caminho de pura luz que emana de meus Amados Mestre Jesus, o Christo e de Mestre Saint Germain, o Avatar dessa Era da Chama Violeta ou Era de Aquário e da Equipe Espiritual que me guia.
Paz e Luz, Namastê, Axé, Aranauam, Saravá, Motumbá, Salve, Shalom, Kolofé, Shaumbra, Mitakue Oyasin...!!! Anna Aguyrre

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Dedinho de Prosa & Poesia, foi uma outra maneira de também alimentar o espírito, só que dessa vez através da beleza traduzida em forma de palavras rimadas ou não e que tocam nossa alma. Pra começar deixo com vocês essa bela poesia, pois acho divina e "casualmente" fala de espiritualidade. Espero que também gostem.

SOMOS GUERREIROS DA LUZ

Em minha mão direita empunho a espada de luz do amor...
Em minha mão esquerda empunho meu escudo de luz que é minha hóstia...
Em meu plexo solar guardo a sabedoria elementar dos deuses divinos da Criação...
E em meu coração o PODER EU SOU...EU SUPERIOR do Ser, minha luz que provém da FONTE QUE TUDO É - DEUS Infinito em Bondade, Luz, Amor, Compaixão, Sabedoria, Unidade, Eternidade, Fraternidade, Igualdade, Evolução...

Assim Somos...Divinos Criadores...
Fonte de todos os Louvores...
Eternos em saber...
Eternos em amar...
Eternos em criar...
Eternos em compartilhar...
Somos puros e sábios...
Dignos de muita luz e criatividade...
De muita paz e bondade...

Transformações acontecem quando queremos...
Mutações sofremos quando nossa vontade se estende...
Podemos mover montanhas...
Caminhar sobre as águas...
Mudar o clima da terra...
Ver o que ninguém sente...
Sentir o que ninguém entende...
Saber o que muitos pedem...
Plantar e semear as sementes...
Fazer acontecer...essa é a chave da porta do Palácio de Cristal...das Portas do Céu...
Por onde passo sinto os córregos e rios chorarem por todo sofrimento que passamos....
Eles olham e choram e ao mesmo tempo derramam lágrimas de amor e compreensão...
Suas lágrimas nos protegem...
Lavam nossas almas...
Enxugam cada lágrima...
Expurgam cada carma...
Faz-me ver todas minhas vidas passadas...

As árvores e folhas...
Balançam num ritmo alucinante...
Num ritmo dançante...
Vejo em toda parte fragmentos de arte que nos trazem mundos a parte...
De Andrômeda a Marte...
E faço luz em compasso...
Me protejo como aço...
Somente a semente do cosmos...plantará a flor de cada átomo...
Éons, prótons e elétrons me torno passageiro no tempo e no espaço!!!!

Somos Todos Um

Desconheço a autoria, mas foi postado em: semeadoresdeestrelas.blogspot.com

Cântico de Metta

Vídeo lindo, prestem atenção na letra que está traduzida
Que eu possa estar livre do ódio...

video

sábado, 25 de fevereiro de 2012

ALERTA PARA ESTE TEMPO


Eu vim hoje para falar sobre as coisas mais importantes de novo, para falar sobre o que acontece no planeta Terra e o que é esperado para o planeta.

Dissemos muitas vezes que as vibrações do planeta sobem. A subida das vibrações é um processo necessário. E este processo foi planejado pelo mais alto aparelho deste Universo.

Desafortunadamente, um evento aparentemente bom conectado com esta subida das vibrações não é um evento muito confortável e alegre para os indivíduos comuns que estão encarnados.
A subida do fundo vibratório é refletida por todos os seus corpos.

Seu corpo físico e seus corpos mais sutis entram num campo desusado de vibrações. Estando em suas próprias vibrações distintivas vocês se sentem confortáveis. Quando entram em um nível não-característico, vocês começam a sentir desconforto. Isso pode se manifestar em doenças de seu corpo físico ou diferentes estados psíquicos interiores como um sentimento de medo, ira, depressão e indisposição de viver.

Estados inferiores de consciência podem levar a inquietação massiva e desastres antropogênicos de diferentes graus. Isso é porquê sua civilização tecnocrática é demasiado baseada em diferentes tipos de equipamento que requerem eficiência qualitativa de trabalhadores que os mantêm. Assim, agora, o planeta inteiro, especialmente aquelas áreas dele onde existe uma civilização altamente desenvolvida, está na zona de perigo.

Estados inferiores de consciência humana conduzem não só a desastres antropogênicos mas também naturais. Vocês sabem que pelos últimos cem anos o número de diferentes desastres naturais, erupções vulcânicas, terremotos e tsunamis aumentaram dez vezes. E isso é uma conseqüência da tensão do plano astral causada por seu estado de consciência.

Eis porquê nós vimos vez após vez e damos nossas recomendações e avisamos sobre os padrões de segurança que é necessário seguir de modo que a vida na Terra possa continuar.

Nós lhes pedimos para limitar a influência da consciência de massa sobre vocês e seus filhos. Isto envolve limitação em assistir TV , ouvir programas de rádio e música desqualificada. Tambem lhes pedimos para limitar sua ingestão de produtos de carne, parar de consumir álcool, narcóticos, nicotina e jogar jogos de computador agressivos.

Estas são exigências muito simples. E eu explicarei por que é necessário segui-las. Todas as coisas que eu listei acima fazem suas vibrações descerem. E, consequentemente, vocês são forçados a discordar do fundo vibratório geral da Terra que sobe ano após ano. Assim, se vocês puderam fazer todas estas coisas em tempos antigos, agora estas coisas de tornam perigosas para vocês. E elas se tornam mais

Perigosas e pessoas tentam manter seu estado confortável aumentando a dose de álcool ou nicotina, ou usando os novos tipos da assim chamada “música”, embora vocês se façam ir mais e mais fundo em estados negativos de consciência.

Nós lhes oferecemos receitas simples. Sugerimos que vocês usem todos os meios acessíveis para manter sua consciência ao nível mais alto possível. Então suas vibrações coincidem com o fundo vibratório do planeta; vocês podem suportar o caminho evolutivo de desenvolvimento;

Desafortunadamente, cidades grandes, sendo os centros de consciência de massa, são incapazes de manter os níveis de subida vibracional do planeta. Viver em cidades grandes se tornará muito perigoso com o passar do tempo. E em nossas mensagens nós também lhes falamos sobre a necessidade de viver em harmonia com a natureza.

Em vários anos vocês procurarão por estes ditados nossos, como se buscassem as receitas de torta de Ano Novo da vovó, tentando seguir o que lhes estamos pedindo.
Mas estas receitas nossas podem ser inúteis em vários anos já que esses produtos de que sua vovó fazia, essa torta, que sabem ao que vocês lembram de sua infância não estão sendo vendidos agora.

Assim como os produtos nas lojas têm os mesmos nomes mas não são os mesmos, eles são substitutos artificiais, similarmente o alimento espiritual oferecido por sua mídia massiva não é desse tipo, mas é um substituto que vocês tomam por hábito, não sentindo satisfação. A civilização existente chegou a um impasse. E a única saída desse impasse é erguer sua cabeça e aspirar a Deus. Vocês têm que fazer sua escolha conscientemente e decidir sobre as prioridades em sua vida; vocês com todos os seus desejos carnais ou Deus.

Vocês devem tentar dar sua resposta a esta questão antes do fim deste ano (2010).

Damos nossas mensagens na esperança por várias centenas ou dezenas de pessoas que serão capazes de despertar da ilusão do mundo em redor e despertar o resto.

Existe luta por cada alma. E cada um de vocês, que lêem nossas mensagens, nos são caros. Estamos prontos a fazer muito por vocês, mas vocês devem dar o primeiro passo e pedir-nos por ajuda.

Só quando vocês perceberem que estão seguindo o caminho errado e pedirem-nos por ajuda, nós lhes mandaremos um guia que os conduzirá ao caminho da luz. Não podemos prestar-lhes a ajuda que realmente precisam enquanto vocês duvidarem e pensarem que estamos lhes contando histórias de terror.

Eu vim com uma mensagem tradicional ao fim do ano, e lhes dei todas as recomendações necessárias.


EU SOU Gautama Bhuda.(Atual Senhor do Mundo - Lord Gautama é o Regente Maior da Hierarquia Cósmica).

O Mundo Precisa de Mais Reikianos



Há muitos séculos, informações de cunho energético, espiritual e científico vêm sendo mantidas muito bem escondidas da humanidade como segredos impublicáveis. Isto, para evitar que a mente humana, ainda inapta de relembrar ao homem quem ele realmente é, possa fazer um uso não construtivo desses conhecimentos. Assim, é que até hoje não foi dado ao homem saber como foram construídas as pirâmides em Gizé, não foi dado ao homem saber quem e o que eram realmente os deuses das antigas culturas e, ainda, não foi dado ao homem saber da verdadeira história da humanidade com suas lendárias Atlântida e Lemúria.Este adormecimento histórico-cultural foi uma escolha consciente da atual humanidade, em tempos não registrados pela história conhecida, é verdade, mas ainda sim foi uma decisão consciente. Uma ótima demonstração disso foi a deliberada tentativa de destruição do maior acervo de conhecimentos que o homem atual concentrara em um único ponto do globo, estou referindo-me ao incêndio da Biblioteca de Alexandria, ocorrido em 646 d.C. Isto, por que o homem “moderno”, segundo pensavam alguns, não deveria saber de sua verdadeira origem, nem tampouco dos verdadeiros fatos históricos ocorridos em diferentes culturas e épocas do passado.
No entanto, estamos vivendo uma época de desfechos definitivos para todos os seres hoje presentes na Terra e assim, essas informações estão sendo novamente trazidas a público deixando-as à disposição para todos os interessados para que tenham, novamente, a oportunidade de fazer uma escolha consciente, para que tenham, ainda, novamente a oportunidade de elevar o padrão vibratório de seus corpos tridimensionais.
Dentre essa gama de informações novas que estão voltando ao domínio público, podemos citar o conhecimento da energia Reiki.
O Reiki nunca foi uma novidade descoberta no final do século XIX como pensam alguns. Seus símbolos, bem como a energia em si mesma sempre estiveram presentes, fazendo parte de nosso cotidiano. Exato, o Reiki nunca foi uma novidade, pelo contrário, houve tempos em que receber e redirecionar essa energia era tão comum quanto respirar – sendo que todos os humanos o tinham consigo! Houve que a humanidade foi fechando seus canais de percepção para as realidades supra físicas e, assim, foi esquecendo-se também de mais essa aptidão que até então fazia parte de seu ser.
Quer dizer que a humanidade toda foi reikiana? Sim, mas naquela época, não havia todo este misticismo e pompa que hoje é colocado para os Discípulos, pois, como já foi dito, era tão normal e simples quanto respirar, e ainda hoje o é, vocês é que não desenvolveram a percepção disso ainda. Portanto, o que acontece na sintonização Reiki é apenas um desbloquear energético do corpo físico, para que o ser, ora encarnado, relembre-se de como voltar a assimilar e utilizar uma força que sempre usou no passado.
Somente em sabermos que toda a humanidade já esteve receptora ao Reiki (pois é um bem espiritual comum de todos os seres, assim como a água o é para os humanos), já seria suficiente motivo para iniciarmos uma campanha a nível mundial para a proibição de cobrar-se pela (re) sintonização. Mas há ainda outro motivo. A energia, que hoje é chamada de Reiki, nada mais é do que o prana. Sim, isso mesmo, o prana tão conhecido pelos praticantes do Yoga e pelos místicos do mundo todo. Esse mesmo prana que permeia seu corpo, o cosmos e tudo o que você pode perceber. Então você acaba pagando R$300,00 ou R$3.000,00 na sintonização somente para perceber conscientemente o prana que está bem debaixo do seu nariz. Muitos mestres de Reiki Sabem disso, mas não dizem aos discípulos - por quê?
A diferença entre um sintonizado e um não sintonizado ou Iniciado em Reiki é somente de percepção, pois o reikiano nada mais é do que alguém que (re) aprendeu, que voltou a perceber conscientemente o prana e a interagir de forma consciente com ele, coisa que todos já fizemos em tempos passados, como já dito.
Quando o Reiki voltou a ser ofertado para a humanidade encarnada, pelos Mestres da Luz, ele não era cobrado. A comercialização iniciou-se em meados do século XIX, quando alguns Mestres e Discípulos, achando que o Reiki estava sendo tratado com banalização e descaso por parte das pessoas, resolveram que, se passassem a cobrar pela sintonização, estariam, assim, revalorizando-o novamente. No entanto, essa aparente banalização foi planejada pelos Mestres da Luz, para garantir a popularização e distribuição mais rápida desta energia pela face do globo terrestre. 
Algo como o que ocorreu com a mediunidade espírita. Havia outra alternativa à comercialização? Sim, o plano inicial era que se passasse a fazer palestras e workshops, já no início do século XX, explicando às pessoas o que verdadeiramente era o Reiki – prana. Contando a toda a humanidade sobre o passado em que nós vivêramos na Lemúria com essa energia intrínseca em nosso corpo e nossas mãos. Contando do uso que fazíamos desta energia em Atlântida, mas principalmente na Lemúria, onde o Reiki teve seus tempos áureos.
Relembrando a todos deste outro atributo da humanidade. Por isso que os
Mestres da Luz promoveram essa popularização e não banalização do Reiki como foi colocado. Jamais se devia ter comercializado um atributo tão sagrado e espiritual como este. O plano inicial dos Mestres da Luz era que até os anos de 1996 e 1998 pelos menos 65% da humanidade já estivesse novamente de posse desta energia – o que não aconteceu. Por isso é que foi promovida a popularização (e não banalização), popularização essa que só traria benefícios ao planeta e à humanidade. 
Esta orgia financeira e inconseqüente que foi realizada em cima do Reiki por algumas décadas não ficará sem resposta. Não, não será nenhum castigo divino, apenas a conseqüência de ter sido aceito cobrar e pagar por algo impagável. Haverá momentos em que precisarão desta energia em muitos canais e não terão suficientes irmãos sintonizados para realizar os trabalhos programados para o futuro que se aproxima, isto por que muitos ficaram de fora da sintonização por não terem condições financeiras de pagar por ela. É mais ou menos como o “colher o que plantaram”.
Todas estas informações estavam, sim, à disposição dos mestres e discípulos do início do século XX. Os mestres encarnados, já naquela época, sabiam da existência dos Mestres da Luz, dos Mestres incorpóreos do Reiki que estão sempre presentes nas sintonizações e trabalhos efetuados com esta energia. Estes benfeitores da luz estavam prontos para transmitir estas informações a todos aqueles que estivessem abertos para recebê-la, mas perderam o propósito inicial, cedendo seu ser espiritual para o comércio material. Exato, os mestres encarnados alteraram o programado pelos Mestres Reikianos Incorpóreos.
Como seria se tivessem de pagar para poder usar um rim ou o baço? Como seria se tivessem de pagar para usar os órgãos do corpo ou até mesmo para respirar? Pois foi exatamente isso o que vocês fizeram com o Reiki.
A hierarquia reikiana mestre/discípulo deixou a muitos cegos pela ostentação e, o que é pior, pela “sensação” poder sobre o outro. Esses incorreram em atitudes do passado. Foram, assim, esquecendo-se do propósito inicial que fez com que o Reiki voltasse a fazer parte da consciência do homem e de sua vida. É chocante constatar que ainda hoje, há pessoas que aceitam e até mesmo buscam desesperadas por essa condição, aprisionam-se, a si mesmos e aos seus pseudomestres, em uma simbiose doentia de Ser dominado e Ser dominador, o que pode ser classificado como uma expressão diminuta de sadomasoquismo espiritual.
Felizmente, este quadro está prestes a mudar. Este sistema deturpado de espiritualização está com os dias contados. Diversos Seres da Luz estão comunicando ao redor do globo, através de canais como Geofrey Hoppe (Canadá), que há mais 10 filamentos de DNA nos corpos invisíveis do homem, conhecidos como GNA que, de alguns anos pra cá, estão sendo reativados dentro das suas células físicas. Assim que estes 10 filamentos de GNA estiverem reativados em sua totalidade, o véu que a humanidade baixou sobre si mesma será levantado e também todos os humanos voltarão a canalizar novamente o prana (Reiki) conscientemente; o homem passará, então, por grandes mudanças em seu mundo corpóreo quando este tempo chegar.
Isto não é uma previsão do futuro ou uma opinião pessoal. Estamos apenas comunicando à humanidade o próximo passo que, em dias próximos, será dado. Darão por que escolheram que assim fosse.

AnjoTobias
(Canalização)

O CACHIMBO SAGRADO


Desde os primórdios da humanidade, em todas as tribos e aldeias de todos os continentes, o homem já comungava com o Grande Espírito através do Cachimbo Sagrado.

Muitas civilizações como os incas, maias, astecas, dravidas, entre várias outras civilizações ancestrais, sempre se reuniam para realizar cerimônias de rezas e orações ministradas por xamãs, curandeiros e benzedores.

Esta prática ancestral foi muito praticada pelos irmãos nativos americanos, que chamavam o Cachimbo Sagrado de Chanupa ou Pipa Sagrada.

O Cachimbo Sagrado é um dos três instrumentos mais sagrados do xamã, como o tambor e o maracá! Mas a diferença, é que o Cachimbo Sagrado é realizado para um contato mais profundo e intenso com o Mundo Espiritual, para elevação de preces, mantras e rezas, sempre no propósito de elevar sentimentos de muita gratidão, respeito e amor ao Grande Espírito.

Os xamãs ancestrais reuniam toda a tribo para celebrar este ritual de poder, os nativos americanos reuniam toda a comunidade, formando um conselho, sentados em círculo, para resolver problemas e desentendimentos tribais, onde o xamã iniciava o ritual ascendendo seu Cachimbo Sagrado e o transferia para o irmão da esquerda, dando permissão para este então ter o uso da palavra, buscando a solução do problema.

Muitos xamãs utilizam o Cachimbo Sagrado em seus atendimentos, outros rituais e aconselhamentos, neste momento, ele se conecta com o Espírito do Tabaco, e este então, passar-lhe a visão do problema da pessoa.

O Cachimbo Sagrado representa a união do feminino com o masculino, a parte onde armazena o tabaco para ser queimado é a parte feminina e por onde passa a fumaça representa o masculino. Os Cachimbos Sagrados costumam serem adornados com penas, cordas ou couro, e é um objeto de poder utilizado para estabelecer uma conexão direta com o Grande Espírito. Esta conexão simboliza a união das duas partes, feminino e masculino, com o Grande Espírito, e é através da fumaça, outro fenômeno de poder, que suas preces e intenções chegam aos céus.

O Cachimbo Sagrado não se fuma, se pita, ele não é usado como o cigarro, que possui mais de 4.750 tóxinas. A fumaça nunca deve ser tragada, ela deve subir sutilmente, leve e pura, sem passar pelos seus pulmões, para que suas mensagens cheguem em bom entendimento ao Mundo dos Espíritos.

Infelizmente, a civilização moderna deturpou o uso do sagrado, construindo fábricas e fábricas de cigarro e matando mais pessoas do que qualquer outra doença contagiosa.

Ritual do Cachimbo Sagrado

No bom caminho vermelho,

desde a mulher búfalo branco

O ritual do cachimbo sagrado, enre irmãos é praticado

Relacionamentos vêm curando

Por ele nossa prece e gratidão

Sob aos céus e é posta em mãos

Do único Supremo Amor, do universo é Criador

Pra que haja paz entre irmãos

A fornalha do cachimbo

Simboliza a energia feminina

Lua, chacrona e intuição, Acalento, flauta, recepção

Colinho da Mãe Divina

Já o tubo do cachimbo

Simboliza energia do masculino

Sol, Jagube, ação, centro, tambor, criação

Colinho do Pai Divino

Se revestindo de toda seriedade e respeito,

cada pitada será sagrada,

E um convite lançado para participar e ser honrado,

cada forma de espírito irmão

O povo em pé, o povo de pedra,

a grande nação das estrelas e os seres dos trovões

Os seres de asas, barbatanas, quatro patas,

O povo subterrâneo e as quatro direções

Avô Sol, Mãe terra, Irmã lua, fogo, terra, água, ar

e os duas pernas de toda nação

Este ritual envolve o sagrado e o honrado,

todo o fornilho deve ser fumado

Pois os espíritos entraram no tabaco

e serão liberados quando pelo fogo tocado

Saindo como fumaça que aspirado pelo irmão,

Espíritos entram em comunhão

Agora você e todos os espíritos, em uma só sintonia,

Fundiram-se em grande união

É uma desonra aos espíritos se o fornilho for esvaziado

Antes de ter sido todo queimado

Toda origem é o Grande Espírito

Para lá todos são retornados

Podemos realizar nossas jornadas

Em cada parte da roda da vida

Em união sagrada com todos os espíritos,

que pelo ritual do cachimbo

Compartilham do seu espaço sagrado.

Texto postado em tribovioleta.blogspot.com

CARTA XAMÂNICA



Caminho Sagrado 1

Ao revelar-se o caminho interno, ando por este a procura de mim mesmo, enfrento o deserto arenoso, conhecendo os labirintos por onde o meu ser se aprisionou, solto as amarras, liberto a mim e a todos que fizeram parte desta jornada inconsciente.
As velhas crenças não me servem mais, agora eu sei que EU SOU capaz de escalar montanhas escarpadas, buscando alcançar novos horizontes, além dos limites até então conhecidos.
Transcendo a natureza humana e seus limites e deixo que o Fogo Sagrado de minha Natureza Divina consuma meu passado, presente e futuro, culpas e mágoas e faço a oração da Paz:

ORAÇÃO DOS MÉDIUNS


Amigos e Irmãos de Jornada,

Divido com vocês essa linda oração, sei que como eu, muitos de vocês que acessarem esse blog são médiuns. Então dedico à todos que trabalham no intercâmbio mediúnico, seja na Centro Espírita, na Casa de Umbanda, num Terreiro de Candomblé, num Ritual Xamânico, enfim não interessa a forma, o que interessa é colocar o coração, a mente e o corpo à disposição dos Amparadores Espirituais, para ajudarmos aqueles que precisam receber um alento aos seus males (não esquecendo que os maiores necessitados somos nós mesmos...). Somos nós os trabalhadores da última hora que Jesus chama, e agora em tempos de mudança planetária e expansão das consciências, urge que se arregassem as mangas e que se coloquem mãos à obra, pois trabalho é o que não falta.

Oração dos Médiuns

Jesus, Eis-me aqui à Tua disposição. A Ti e ao Teu trabalho entrego cada célula de meu corpo físico e de perispirito. Ficam a Teu serviço os meus olhos para que, através da vidência possa relatar a presença e as imagens que auxiliarão o trabalho. Visões de belas paisagens ou trevas e lúgubres masmorras; anjos de luz ou sofredores perseguidores. Minhas mãos, que um dia podem ter cometido nefastos crimes, as coloco à disposição de poesias, pinturas ou palavras de carinho, saudade ou orientação. Meus ouvidos que agora me trazem o lamento de vítimas, gargalhadas de algozes ou benditas mensagens de amor, a Teu serviço os coloco. Minha boca que antes blasfemava, hoje desejo que somente traga palavras de orientação, de incentivo e de louvor. Enfim, Senhor, à Tua disposição cada parte do meu ser a Ti entrego, para que os irmãos que se encontram na erraticidade se comuniquem com os encarnados. Não me importo se através de mim se apresentem reis, sábios, sofredores, perseguidores ou vítimas. Basta-me, apenas, a satisfação de saldar dívidas pela simples razão de poder dizer: SOU MÉDIUM!

( Mensagem psicografada em 21/05/2008 no CEAV – Mangaratiba, Rj. )

A ÁGUA

Mestre Ascensionado Khutumi

Pura e cristalina, ela sai da fonte retumbante de beleza e indecifrável sabor, pois misteriosamente não o possui, Percorre os rios, deságua nos oceanos e paira pelo ar. E cada molécula de sua composição é vital para o ciclo da vida na Terra.

Sacia a sede, mas também afoga, rega a natureza, mas também devasta, é cristalina, mas pode misturar-se a outros componentes.

A sagrada água que circula pelo bendito planeta é exemplo claro da criação divina.
A mesma força motriz que faz com que o bendito líquido jorre das nascentes é a que faz os espíritos serem criados.

Toda condição que passa a água: ser límpida, barrenta, poluída, chuva, são as mesmas que o humano passa em sua existência.

O espírito nasce límpido, puro, sem interseções, assim como a água que nasce no alto das montanhas. Dependendo do caminho que toma o humano, assim como a água pode poluir-se, ou manter-se limpo, mas sempre haverá misturas. O caminho exige isto.
A chuva representa o ciclo das reencarnações, onde o ser, assim como a água vai e retorna dos planos superiores.

Porém há aquelas que se poluem tanto que exigem tratamento mais rígido, uma filtragem, com o ser humano isto é feito nos umbrais e demais zonas inferiores, assim como em reencarnações expiatórias.
É importante saber que toda água existente é vital para o funcionamento do planeta. Há aquelas úteis para esgoto, aquelas úteis para apagar incêndios, as que saciam a sede, as que cozem o alimento, as que regam a natureza, as que umedecem o ar para que a respiração seja facilitada. Todos estes tipos de água passaram por tratamento e assim como o ser humano diferem entre si em suas trajetórias.

Sejamos as águas, que renovam a nós mesmos e os humanos que cuidam da água do planeta. Pois deixei por último a água dos oceanos que é o grande berço da humanidade e se compara às vontades e desejos terrestres, com absoluta força, mas que só funciona em conjunto.

EU SOU Kuthumi.

Canalizado por Gilberto Cipriani Tortorella

Horadaluz.blogspot.com

A MISSÃO DA UMBANDA


Observamos na Umbanda praticada nesse Brasil-continente grandes magos, supremos sacerdotes dos mistérios, regentes dos tronos, pai ou mãe donos dos orixás. E assim, este caboclo atlante enfeixado na vibratória de Ogum olha para o fundo do terreiro e enxerga lá, sentadinho e agachado num cantinho discreto, um preto(a) velho(a) iluminado que nunca encarnou na Terra dos homens, espírito transmigrado de Sírius, como tantos outros humildemente escondidos atrás de uma aparência frágil de negro curvado, adotando mais um nome simbólico de João, Benedito, Tomé, Guiné, Maria Conga, Catarina, Benta..., que os colocam como mais um tio, vovô, tia ou vovó, despersonalizando-os e liberando-os da escravidão do ego inferior. Esse discreto espírito que se molda na forma de um pai velho derrama lágrimas geradas do amor que sente pela Divina Luz e pelos descaminhos atávicos dos homens que se envaidecem no pequeno planeta azul.

Nesse momento pensamentos comuns se fixam fazendo-nos refletir em uníssono:

- Umbanda não é grandiosidade de magos, é diminuição de vaidades frente às equânimes leis evolutivas;

- Umbanda não é mistério, é simplicidade;

- Umbanda não tem magno trono, tem toco de preto velho;

- Umbanda não tem cetro de poder, tem o balanço do caboclo;

- Umbanda não dá curso pago, ensina gratuitamente os segredos;

- Umbanda não tem pastor de rebanhos, conduz à auto-iniciação resgatando a criança divina interna de cada um;

- Umbanda não tem insígnia sacerdotal que exalta, sim vontade de servir o próximo que iguala;

- Umbanda é caridade e não mata pelo orixá, ela vivifica os seres na vibração de Exu-Guardião;

- Umbanda só tem um maioral, Jesus, o Mestre dos Mestres, que se igualou aos excluídos dos templos e religiões de outrora.

As lideranças da Umbanda devem aprender a ouvir as muitas vozes de Aruanda que expressam sua diversidade, sabendo interpretar a dinâmica de seu movimento, canalizando-o para a convergência que unifica. As diferenças de ritos e formas não devem separar e excluir, e sim aglutinar e incluir. Sua força sonora, unificadora, vem de baixo para cima, de todos os aparelhos e terreiros para os líderes, por meio de centenas de milhares de espíritos que se comunicam pela voz do canal da mediunidade, e que labutam pela caridade. Ao contrário, serão poucas vozes para muitos ouvidos - do cume para o sopé da montanha -, tentando dominar, impor rituais, liturgias ou doutrinas, gerando a divisão separatista em vez do respeito às diferenças, que os unem.

A Umbanda dá oportunidade a todos para auxiliarem na caridade e também para evoluírem, assim como permite que todas as raças, indistintamente, labutem em seus templos, seguindo um compromisso recíproco que refulge sobre as frontes movidas pelo sentimento amoroso de amparo ao próximo. A Umbanda fica acima das temporalidades que separa, a favor da perenidade espiritual que nos liga à Grande Fraternidade Universal movida pela maior das religiões: o amor.

Essa religião não terá codificação ortodoxa. Cada vez mais terá verdades consagradas, amplamente praticadas à luz da razão e do bom-senso, verdadeiros códigos de amor fundamentados em uma ética universalista, coletiva e convergente. Não existe uma única verdade, e a diversidade umbandista por enquanto não consegue interiorizar nos corações iludidos, em toda a plenitude de sua psicologia convergente, a unidade do amor que não separa, e sim une nas diferenças.

Faz-se sumamente importante o movimento de convergência, amainando as personalidades e suas ilusões transitórias, mesmo que muitas consciências não sintam a inexorabilidade dessa vibração cósmica, em uma repetição atávica de comportamentos do espírito, como condenaram os que defendiam a translação da Terra no passado. As verdades universais não se apressam; requerem o tempo necessário no plano da matéria para ser percebidas plenamente, e a quantidade de encarnações do espírito será proporcional a essa compreensão.

A influência das práticas mágicas populares, tão arraigadas na relação com o "divino", é atrito que imanta espíritos encarnados com o Astral, enredando-os em novelos de difícil solução, diante do total descaso com as leis universais de causa e efeito. Trata-se do magismo potencializado no aspecto negativo, em proveito próprio, contra o merecimento do próximo. Vale a vontade de quem aluga a força mental do "grande" mago, a mão regiamente paga que segura a faca afiada habilmente ceifadora da vida, imprimindo um corte fatídico no animal ofertado; é o sacerdote quem derrama o sangue quente totalmente desrespeitoso diante do livre-arbítrio do irmão ao lado, e aos verdadeiros orixás.

Em uma recorrência cósmica e temporal da terceira dimensão, muitos dos que vieram para a Terra há milhares de anos, [1] ficando alojados nos planos densos da subcrosta umbralina, agora novamente irão para outro orbe mais atrasado, pois as faixas vibratórias do planeta estão se alterando irremediavelmente, e isso denota a força da natureza em transformação.

Quanto aos repetentes costumeiros da escola primária terrícola, as hostes espirituais da Umbanda intercedem nas sombras, clareando os charcos trevosos, fazendo ressoar as trombetas de Ogum, que sinalizam a nova era que vibra no início do terceiro milênio, após o advento do Cristo-Jesus. Haverá, irremediavelmente, remoções de, comunidades umbralinas para outros orbes, assim como outras chegam, mantendo equilibrados os ciclos e ritmos cósmicos, particularizados na aura planetária de cada astro por sua frequência eletromagnética específica.

O crescimento da Umbanda, o processo de inclusão social do culto nascente, na coletividade urbanizada após o período colonial, é movido por refinada psicologia do Astral superior. Oportuniza indispensável refrigério para almas desafetas desde idos remotos - dominados e dominadores, escravos torturados e senhores despóticos -, equilibrando a balança da justiça cósmica, que determina o ciclo carnal como abençoado desbaste das inferioridades espirituais. O que aos vossos olhos parece desventura, é justa experiência retificadora para espíritos rebeldes que extrapolam as estreitas portas das religiões terrenas; são retalhos que estão vagarosamente sendo costurados na colcha que religará os espíritos com o Eterno.

A compreensão da origem cósmica da Umbanda, de seu esoterismo e gênese, fortalecerá a convergência de todas as doutrinas na Terra, expressadas nas escolas orientais e ocidentais. Mudam os nomes, permanecem por ora os preconceitos, mas a essência divina é uma só, independentemente de como os homens a denominam em sua estreita religiosidade. Tudo se transforma no Cosmo, e nada é definitivo. Cada vez mais os rituais externos voltam-se para o interno. Por sua vez, os filhos da fé umbandista, interiorizando-se, descobrem aos poucos o Deus vivo dentro de cada um, levando-os inexoravelmente a concluir que Ele em tudo está e tudo é. Esse estado de consciência, de todos no Um e um no Todo, acalma as consciências, fazendo-as concluir que só de mãos dadas, cultivando o amor, é possível se libertarem da prisão das reencarnações sucessivas.

Ao mesmo tempo, do Alto, provindo do triângulo fluídico que sustenta a Umbanda - formas astrais de pretos velhos, caboclos e crianças -, condensam-se os sete raios cósmicos, ditos orixás, aspectos do Incriado, espargindo suas vibrações divinas sobre todos os terreiros, manifestando-se nos médiuns por intermédio dessas entidades estruturais e, ininterruptamente, abrigando no plano oculto todas as formas utilizadas pelos espíritos para se manifestarem no meio denso. Os orixás propiciam a manifestação do Incriado nos planos concretos das formas, interpenetrando e se fazendo sentir por meio dos corpos sutis e chacras dos terrícolas, condição indispensável à evolução da coletividade espiritual retida no Planeta Azul.

É missão da Umbanda ser instrumento de iluminação e despertar o Cristo interno, mostrando que a potencialidade para encontrar o caminho e a verdade do espírito imortal está dentro de cada um de seus filhos de fé. Não se mostra como o único caminho, ou mais um tratado doutrinário definitivo; serve sim como mediadora na Terra para auxiliar os que buscam a união com o Divino.

Que esta humilde obra, A Missão da Umbanda, despretensiosa, porque não inclui nada de novo além dos conhecimentos anotados nas letras dos homens, pelo canal mediúnico, ao longo da história terrena, sirva como mais um singelo roteiro de estudo, para que se compreenda a formação da consciência umbandista.

Umbanda, Luz Divina, constante e ininterrupta evolução!

Ramatís

(Livro: “A Missão da Umbanda, psicografia de Norberto Peixoto)

[1] Exilados de outros orbes, que, enquistados na rebeldia contra a Lei da Evolução, tornaram-se líderes das trevas, ensaiando sempre a dominação do planeta

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

MENSAGEM DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS


O Calvário do Mestre não se constituía tão somente de secura e aspereza...

Do monte pedregoso e triste jorravam fontes de água viva que dessedentaram a alma dos séculos.

E as flores que desabrochavam no entendimento do ladrão e na angústia das mulheres de Jerusalém atravessaram o tempo, transformando-se em frutos abençoados de alegria no celeiro das nações.

Colhe as rosas do caminho no espinheiro dos testemunhos...

Entesoura as moedas invisíveis do amor no templo do coração...

Retempera o ânimo varonil, em contato com o rocio divino da gratidão e da bondade!...

Entretanto, não te detenhas. Caminha!....

É necessário ascender.

Indispensável o roteiro da elevação, com o sacrifício pessoal por norma de todos os instantes.

Lembra-te, Ele era sozinho! Sozinho anunciou e sozinho sofreu. Mas erguido, em plena solidão, no madeiro doloroso por devotamento à humanidade, converteu-se em Eterna Ressurreição.

Não temos outra diretriz senão a de sempre:

Descer auxiliando para subir com a exaltação do Senhor.

Dar tudo para receber com abundância.

Nada pedir para nosso Eu exclusivista, a fim de que possamos encontrar o glorioso NÓS da vida imortal.

Ser a concórdia para a separação.

Ser luz para as sombras, fraternidade para a destruição, ternura para o ódio, humildade para o orgulho, bênção para a maldição..

Ama sempre.

É pela graça do amor que o Mestre persiste conosco, os mendigos dos milênios derramando a claridade sublime do perdão celeste onde criamos o inferno do mal e do sofrimento.

Quando o silêncio se fizer mais pesado ao redor de teus passos, aguça os ouvidos e escuta.

A voz Dele ressoará de novo na acústica de tua alma e as grandes palavras, que os séculos não apagaram, voltarão mais nítidas ao círculo de tua esperança, para que as tuas feridas se convertam em rosas e para que o teu cansaço se transubstancie em triunfo.

O rebanho aflito e atormentado clama por refúgio e segurança.

Que será da antiga Jerusalém humana sem o bordão providencial do pastor que espreita os movimentos do céu para a defesa do aprisco?

É necessário que o lume da cruz se reacenda, que o clarão da verdade fulgure novamente, que os rumos da libertação decisiva sejam traçados.

A inteligência sem amor é o gênio infernal que arrasta os povos de agora às correntes escuras e terrificantes do abismo.

O cérebro sublimado não encontra socorro no coração embrutecido.

A cultura transviada da época em que jornadeamos, relegada à aflição ameaça todos os serviços da Boa Nova, em seus mais íntimos fundamentos.

Pavorosas ruínas fumegarão, por certo, sobre os palácios faustosos da humana grandeza, carente de humanidade, e o vento frio da desilusão soprará, de rijo, sobre os castelos mortos da dominação que, desvairada, se exibe sem cogitar dos interesses imperecíveis e supremos do espírito.

É imprescindível a ascensão.

A luz verdadeira procede do mais alto e só aquele que se instala no plano superior ainda mesmo coberto de chagas e roído de vermes, pode, com razão, aclarar a senda redentora que as gerações enganadas esqueceram. Refaz as energias exauridas e volta ao lar de nossa comunhão e de nossos pensamentos.

O trabalhador fiel persevera na luta santificante até o fim.

O farol no oceano irado é sempre uma estrela em solidão. Ilumina a estrada, buscando a lâmpada do Mestre que jamais nos faltou.

Avança.... Avancemos...

Cristo em nós, conosco, por nós e em nosso favor é o Cristianismo que precisamos reviver à frente das tempestades, de cujas trevas nascerá o esplendor do Terceiro Milênio.

Certamente, o apostolado é tudo. A tarefa transcende o quadro de nossa compreensão.

Não exijamos esclarecimentos.

Procuremos servir.

Cabe-nos apenas obedecer até que a glória Dele se entronize para sempre na alma flagelada do mundo.

Segue, pois, o amargurado caminho da paixão pelo bem divino, confiando-te ao suor incessante pela vitória final.

O Evangelho é o nosso Código Eterno.

Jesus é o nosso Mestre Imperecível.

Agora é ainda a noite que se rasga em trovões e sombras, amedrontando, vergastando, torturando, destruindo...

Todavia, Cristo reina e amanhã contemplaremos o celeste despertar

Esta Mensagem foi psicografada por Francisco Cândido Xavier dirigida a Pietro Ubaldi, em 17 de agosto de 1951, na residência de Dr. Rômulo Joviano em Pedro Leopoldo, MG, na presença de doze pessoas, ao mesmo tempo em que, sentado à mesma mesa, Pietro Ubaldi recebia mais uma mensagem canalizada de Jesus Cristo.

*Mensagem de São Francisco de Assis
;http://www.universo espirita. org.br/_notes/ sao_francisco. htm

O Olhar de Jesus

Apesar de já acostumado à rudez que a profissão obrigava, o comandante de uma das tropas que compunham o exercito, cuja meta principal era perseguir os seguidores daquele homem que se dizia o "Filho do Altíssimo", sentia-se cansar daquela vida. A idade lhe roubava as forças, e, diante de tantos relatos dos milagres no meio do povo, já não sabia se aquilo lhe instigava mais ódio, motivando-o a continuar com a perseguição, ou se algo naquele homem misterioso mexia com sua alma endurecida.

Seus sonhos eram perturbados constantemente pela presença daquele homem quem nem conhecia e de quem só ouvira falar. Perturbado, acordou naquela manhã decidido a invadir o local onde se reuniram, no final do dia, o homem e seus seguidores.

Chegando com sua tropa próximo ao local, pôde ver que muitos aleijados, mulheres e crianças, além de homens simples, encaminhavam-se para a beira do lago. A euforia tomava conta de seus rostos e nem a presença da tropa armada os influenciava a retornar ou parar. O comandante, à medida que se aproximava, foi sentindo taquicardia e pensou estar beirando a morte.

Também por isso avançou mais decidido ainda, pois, se morresse naquele instante, pelo menos teria cumprido o ato heróico de primeiro entregar aquele homem, que considerava fora-da-lei, aos seus superiores.

As pessoas pareciam ignorar a presença dos soldados, e, atentas, ouviam Jesus falar sobre um reino onde a justiça existia e o amor imperava.

Abrindo caminho entre a multidão e a poucos metros de Jesus, o comandante abriu a boca para dar voz de prisão, mas nada pronunciou, pois suas mandíbulas travaram, e, quando o homem a quem perseguia levantou os olhos de encontro aos seus, ele cegou. Aquele olhar se direcionou a ele como uma luz tão intensa que seus olhos escureceram e ele tombou do cavalo, sendo socorrido por seus soldados.

Não foram só seus olhos que receberam a luz daquele homem. Em choro convulsivo, ele drenava do peito a culpa e ordenava ao seu exército que se retirasse dali. A dor que sentia não era em seus olhos, mas em seu coração. Aquele olhar o havia cegado para o mundo físico e aberto sua visão interior, em que a escuridão invadia, já por toda uma vida.

Desnorteado, desligou-se do exército e se recolheu a uma caverna, vivendo a pão e água. Apesar de sua rigidez, era muito estimado por vários de seus soldados, principalmente por um a quem confiava suas ordens mais secretas.

Este, vendo seu comandante, até então homem forte, decidido, quase
imbatível, jogado como um mendigo sem poder enxergar, desesperou-se e, em ato solidário, furou seus olhos, cegando-se também.


O Mestre Jesus não havia cegado com seu olhar amoroso. Lançou a ele um olhar de compaixão, acionando suas trevas interiores que, pela rudeza e incapacidade de entendimento, traduziu-se como cegueira. Na verdade, muitos de nós ainda hoje preferimos fechar os olhos para a Luz, se esta nos pedir qualquer transformação interior. É mais fácil cegar do que enxergar a verdade, e, por isso, permanecemos perambulando nas trevas de nossas ignorâncias, quando nos bastava abrir as portas do coração.


- Esta é a história desses dois homens que há pouco estavam ajoelhados diante da preta velha, meu cambono. Hoje pai e filho; outrora o comandante e seu solidário soldado. A cegueira da época transformou a perseguição ao Mestre Jesus na fé inabalável que hoje têm pela figura do Cristo. Porém, ainda estão latentes as culpas que carrega dentro de seu inconsciente por ter se acordado diante da inusitada oportunidade que teve de se tornar um seguidor de Jesus. Mostrando toda a sua misseira inteiro, preferiu se enclausurar e abandonar a vida, levando consigo aquele moço que furou os próprios olhos para demonstrar solidariedade a ele. O gesto do rapaz o desesperou mais ainda, pois, diante daquilo, teve a certeza de que até sua amizade fazia mal às pessoas.

Por ora, suas ressonâncias negativas foram acionadas dramaticamente pelos últimos acontecimentos. O rapaz, hoje seu filho, apresenta problema sério de visão, diagnosticado como trombose do fundo do olho, tendo que se submeter a uma cirurgia, sem contar as dores constantes que vem sofrendo.


- Minha preta, mas se passaram mais de dois mil anos e ainda esses filhos trazem as marcas dos erros cometidos naquela época??


- Tudo fica gravado na tela holográfica universal, para que nada se perca aos olhos da Lei. Não importam, quantos séculos se passaram, ou quantas encarnações já vivenciaram aquilo que ainda marca o corpo energético dos filhos está pedindo resgate. Só o corpo físico nos possibilita a frenagem e limpeza do espírito, por isso, cambone, é preciso ter o máximo respeito e cuidado com ele. No universo nada dá saltos, e ainda existe o respeito absoluto pelo livre-arbítrio. Quem sabe quantas oportunidades se fizeram nesse intervalo de tempo para que tudo já estivesse resolvido? Ter as oportunidades é uma coisa, aproveitá-las é outra. A pressa em evoluir é individual, pois o tempo de Deus é a eternidade. Quanto a nós, temos pressa, mas, a passo lento e desse jeito, perdemos valiosas oportunidades.

Mas, como diz negro velho: "é no andar da carroça que as abóboras se acomodam". Tudo à seu tempo, cambone. Tudo à seu tempo!

Vovó Benta – Leni W.Saviscki

Texto BE Doutrinário 2012/25 do T. E. do Cruzeiro da Luz


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

EXUS, OS GUARDIÕES


Das entidades de umbanda Exu é que mais polêmica e discussão geram entre curiosos e até mesmo integrantes dos Cultos de Umbanda.

Para começar diremos que EXU NÃO É:

Uma entidade trevosa que realiza desejos escusos. Exu não tem nada a ver com as imagens comercializadas. Não é vingativo, violento e cruel. Não tem “pé” de bode. Não é todo vermelho. Não tem rabo e nem chifres. Não come galinha ou carnes cruas. Nem bebem até deixar seus médiuns sem condições de andar.

Não negamos que existem entidades que se apresentam ou sejam até mais horrendas do que as imagens de mau gosto encontrado nas casas de artigos religioso, mas estas entidades com toda certeza não são Exus.

Exu, na realidade, é guardião da Luz para as Sombras, e das Sombras para as Trevas, e é ele que COMBATE às entidades que possuem as formas mais horrendas e esquisitas. Estes seres ainda encravados no mal são os chamados KIUMBAS e são violentos, vingativos e cruéis.

Tais criaturas são atraídas de suas covas no SUBMUNDO ASTRAL pelas nossas próprias atitudes e sentimentos inferiores, sendo que os EXUS SÃO COMO GUERREIROS, que impedem o acesso destes seres às zonas mais superiores, e estes Kiumbas, quando podem, mistificam os Exus, ou mesmo Caboclos, Pais-Velhos, e Crianças.

E como reconhecer um Exu de fato e de direito? Simples:

O verdadeiro guardião não deixa seu médium torto, com expressão de ódio no rosto, não fica com os dedos em forma de garras, e não se arrasta no chão. Exu de Umbanda não fala palavrões de deixar cabelo em pé, não é “doidinho” por marafo (pinga) e sangue e não aceita entregas em encruzilhadas de rua ou cemitérios. Quem aceita estas coisas nestes locais, são os já citados Kiumbas, que são os que gostam de galo e galinha pretos na encruza.

Portanto CUIDADO irmão de fé, não ofereça sangue ou animais nas ruas, pois poderá levar estas entidades para suas casas, o que lhe trará os maiores dissabores e problemas.

Os preceitos para Exu são entregues nas encruzilhadas das matas e campina, e sempre com elementos sutis. Exu de Umbanda não pode ser comprado com bagatelas e Exu nenhum de verdade aceita realizar trabalhos para matar ou prejudicar alguém.

Como sabemos Exu é justo, ou seja, está ligado aos conceitos do “Quem deve paga, e quem merece recebe”. Por isso não existe aquela história de fazer amizade com Exu, para conseguir isto ou aquilo. Com isso, não queremos dizer que Exu é uma entidade boazinha, mas pensem um pouco, que lógica tem baixar em um terreiro Caboclo, Pai-Velho, Criança para fazer a caridade, e no mesmo terreiro baixar Exu para praticar o mal.

Exu está sempre a serviço do Caboclo e do Preto-Velho, mas única e exclusivamente para que seja cumprida a JUSTIÇA KÁRMICA, POIS EXU NÃO É BOM NEM MAL, É APENAS JUSTO.

Por isso devemos tomar cuidado com o que pedimos para Exu, pois quem não sabe o que pede, não sabe o que quer, e o que irá receber, e muito menos o que MERECE receber. Exu só trabalha com o consentimento de entidades superiores e única e exclusivamente dá alguma coisa a alguém se o merecimento deste alguém estiver de acordo com a Justiça Kármica.

Exu não costuma ficar “jogando conversa fora”, ele vai direto ao assunto, orientando e conduzindo aquilo que tem que ser feito, pois não é só esta a função de Exu.

EXU É TAMBÉM O AGENTE DA MAGIA, é ele quem executa os processos mais sutis da MAGIA DA UMBANDA. Só por isso já podemos deduzir que, para executar a magia e a justiça kármica, não poderiam ser entidades irresponsáveis e muito menos entidades inferiores.

Exu também não pede que seus médiuns se vistam de “galãs” de ternos, ou de preto e vermelho, e não realiza sessões “fechadas”, onde até o sexo é praticado em nome de Exu, como sabemos que acontece em muitos terreiros ditos de “Umbanda”.

Outra distorção que existe é a respeito do Exu Sra. Pomba-Gira. Este é um Exu feminino e muitos a colocam com se fosse prostituta, uma mulher da vida. A Sra. POMBA GIRA É UMA EXU GUARDIÃO DOS MAIS SÉRIOS, estando longe de promover a bagunça, a orgia, como muitos desejam. Ela combate todas as perturbações relacionadas com o lado sexual, combatendo os Magos Negros.

Material retirado do livro: CULTURA UMBANDÍSTICA - Brasão de Freitas / Roger T. Soares / William C. Oliveira.-Ed. Ícone